Testamos a nova Scott Foil RC Ultimate 2023

Autoestrada 29 jun. 2022 19:06 Guilherme

Durante a apresentação em que a Scott convocou os principais meios de comunicação europeus, pudemos testar minuciosamente as capacidades desta Foil RC 2023 nas estradas ao redor do Lago d'Iseo, na Itália.

Foto: Markus Greber

A rainha da velocidade da Scott tem um nome: Foil RC 2023

Além de revelar todos os segredos do design aerodinâmico da bicicleta e o intenso processo de desenvolvimento realizado ao longo dos últimos três anos para criar esta nova Scott Foil RC, também tivemos a oportunidade de pilotá-la ao longo dos três dias em que estivemos em terras italianas.

O Lago d'Iseo está localizado em uma área pré-alpina que abrange as planícies vinícolas de Franciacorta e as montanhas que cercam o lago ao longo de sua margem oeste, oferecendo uma grande variedade de terrenos para espremer esta RC Foil. .

Primeiro contato

O primeiro dia apenas 40 quilómetros de um traçado plano e predominantemente urbano onde mudanças de ritmo, rotatórias, asfalto em péssimo estado e curvas puseram à prova a dirigibilidade desta Foil, que, com algumas pequenas adaptações ditadas pela aerodinâmica, tem praticamente a mesma geometria que a escaladora Addict RC.

De volta ao hotel assustamos ao comprovar no ciclocomputador a velocidade média que tínhamos conseguido com uma bicicleta que nos adaptamos desde a primeira pedalada como se fosse a nossa própria máquina. A característica mais marcante neste primeiro contato foi a enorme facilidade na hora de acelerar e isso nos permitiu manter o tipo com certa dignidade quando a coisa acelerava.

A toda velocidade

O segundo dia foi dividido em duas partes, uma primeira saída de 50 quilômetros pela região vinícola de Franciacorta, também nas proximidades do Lago d'Iseo. Esta rota incluía, também com muito terreno semiurbano, algumas subidas íngremes que a Scott Foil RC enfrentou com solvência em um ritmo sustentado e alto. Mais uma vez ficamos impressionados com a agilidade de condução em algumas áreas sinuosas com constantes mudanças de direção esquerda, direita.

Foto: Markus Greber

Completamos a rota alongando o percurso para uma subida maior onde a Scott Foil RC saiu da sua zona de conforto, perdendo com a diminuição da velocidade parte da magia que até então tinha nos impressionado.

À tarde, a equipe da Scott nos levou e as bicicletas para o circuito de velocidade da Porsche Experience Center em Franciacorta perto de Brescia, onde pudemos rodar mais algumas horas em asfalto perfeito, sem trânsito e desfrutando das sensações de velocidade que a Foil RC nos transmitia quando o ciclocomputador marcava mais de 40 km/h.

Rumo às montanhas

No último dia, rota livre, decidimos procurar mais serras com esta bicicleta. Uma subida de 16 km e 900 m de desnível, com uma primeira parte bastante constante entre 6 e 8% e alguns desumanos 3 quilómetros finais com inclinações mantidas a 14%, serviram para comprovar que esta Foil RC não é uma bicicleta, nem pretende ser, escaladora.

Contanto que você possa manter uma certa velocidade, a bicicleta sobe com facilidade, preferindo um ritmo constante enquanto nos mantemos sentados no selim. No entanto, quando é hora de levantar e as inclinações fazem com que a velocidade despenque, apesar de toda a força que aplicamos ser transferida para a roda traseira devido à sua grande rigidez, somos nós que temos que fazer mais da nossa parte. Salientar que a montagem utilizada foi a versão Ultimate com peso, sem pedais, de 7,22 kg.

Este percurso também nos ajudou a aproveitar ao máximo a condução na descida por uma estrada que começava estreita e esburacada e que na parte final da descida tinha um asfalto excelente. De qualquer forma, a Foil RC mostrou-se uma bicicleta muito fácil de pilotar com a qual, uma vez escolhido o traçado, não era necessário corrigir durante o mesmo.

A sua rigidez também não afeta a condução nos trechos em pior estado, em grande parte graças ao bom nível de absorção alcançado onde a combinação de um pneu 28 na traseira e um pneu 25 na dianteira nos pareceu um acerto na hora de contar com uma aderência equilibrada, compensando a largura maior na traseira, o peso maior que sempre cai neste eixo devido à posição do ciclista.

A conclusão que levamos para casa é que esta Scott Foil RC é uma bicicleta tremendamente rígida, onde Scott priorizou a transferência de potência, aerodinâmica aparte, por isso é muito fácil pilotar rápido com ela. No entanto, não será o modelo mais adequado para quem vive em áreas com muitas subidas onde a velocidade média das saídas nunca será tão elevada a ponto de tirar todo o rendimento das suas capacidades frente ao vento.

Newsletter

Assine a nossa newsletter e receba todas as nossas novidades. Mountain bike, conselhos sobre treinamento e manutenção de sua bike, mecânicos, entrevistas ...

Você vai estar ciente de tudo!