Verifique sua bicicleta em M

Autoestrada 8 ene. 2022 20:01 Guilherme

Dizem que é melhor prevenir do que remediar. E, no mundo das bicicletas, isso é especialmente verdadeiro. Se você já ficou preso no meio do treino devido a uma avaria que poderia ter evitado, você sabe disso perfeitamente. Para que o que te deixa com tanta raiva não aconteça, existe um método muito simples: cheque sua bicicleta em M de vez em quando. É um sistema de manutenção rápido, em 5 etapas, que o ajudará a detectar problemas e irregularidades.

O que é a revisão 'in M'? A maneira mais fácil e rápida de verificar sua mountain bike ou bicicleta de estrada

Como você deve ter adivinhado, o nome dessa técnica (M-check) se deve ao modo como ela "desenha" sobra a bicicleta. Essencialmente, você começa na roda dianteira, sobe até o guidão, desce até os pedais e a transmissão, sobe até o selim e desce até a roda traseira.

Fácil de lembrar, certo? Bem, agora veremos passo a passo o que você deve fazer em cada um desses pontos. Mas, se quiser mais detalhes, dê uma olhada em nosso guia completo de manutenção de sua mountain bike.

  1. Roda dianteira: verifique se ela está montada corretamente e se o cubo não está danificado, acionando o freio e tentando movê-la lateralmente. Faça uma verificação visual no pneu para ver se há danos visíveis e verifique se a pressão está correta. Neste ponto você também pode verificar se as pastilhas de freio não vão acabar durante o percurso e tocar nos raios para ver se todos eles têm mais ou menos a mesma tensão.
  2. Guidão: verifique se está reto e bem apertado. Para este último, fixe a roda entre as pernas e tente girar o guidão. Se ele se mover, você terá que apertar um pouco mais, mas observe o torque se for de carbono. Faça o mesmo com os manetes de freio, passadores ou qualquer trava da suspensão que tenha instalado.
  3. Pedais e coroas: de umas voltas para se certificar de que rodam sem impedimentos ou ruídos estranhos. Em seguida, com eles na vertical (um para cima, um para baixo) e os freios acionados, puxe-os para baixo para verificar a integridade do central. Se houver movimento, você provavelmente terá que substituí-lo. Verifique os dentes da coroa, caso algum esteja muito gasto.
  4. Selim e canote: tente deslocar o selim para os lados (se estiver bem fixado não conseguirá) e verifique se a altura do canote não mudou (isto pode ser feito com uma pequena fita adesiva no canote). Se a sua bicicleta for uma full suspension, verifique se os rolamentos funcionam bem e não fazem barulho. E, já que estamos nessa área, dê uma olhada no quadro, se não há trincas no carbono e se tudo está em ordem em torno das soldas no alumínio. Se encontrar alguma rachadura, por menor que seja, leve sua bicicleta para a oficina.
  5. Roda traseira: repita as operações que realizou com a roda dianteira e, a seguir, passe para a corrente e o cassete. Se estiverem limpos e bem lubrificados (sem exageros), e sem sinais de ferrugem, levante a roda e vá trocando as marchas enquanto gira os pedais.

E já terminamos. Esta revisão demorará apenas alguns minutos se a fizer regularmente e recomendamos que não a faça imediatamente antes de sair, pois se encontrar uma irregularidade não terá tempo para resolver. Portanto, é melhor fazer esse tipo de verificação logo após a lavagem da bicicleta, após um passeio, assim você tem a certeza de estar pronta para o próximo.

Artigo escrito por Iván Fombella.

Newsletter

Assine a nossa newsletter e receba todas as nossas novidades. Mountain bike, conselhos sobre treinamento e manutenção de sua bike, mecânicos, entrevistas ...

Você vai estar ciente de tudo!