Pogacar já mete medo no Tour de France 2022

Autoestrada 1 jul. 2022 23:07 Guilherme

O esloveno colocou tempo em todos os seus rivais no contrarrelógio inicial em que apenas Wout van Aert e Yves Lampaert melhoraram seu tempo.

Golpe moral de Tadej Pogacar na primeira etapa do Tour de France 2022

O Tour de France 2022 começou em terras dinamarquesas com um contrarrelógio técnico pelas ruas de Copenhague que foi dificultado ainda mais pela chuva intensa que não parou de cair ao longo de toda a etapa.

Bauke Mollema ficou encarregado de marcar o primeiro tempo a ser levado em conta. A disposição da ordem de largada fez com que a maioria dos favoritos iniciasse sua participação na parte intermediaria do contrarrelógio, de modo que seu tempo durou até que um motivado Mathieu van der Poel apareceu, mostrando sua refinada técnica de ciclocross para arranhar segundos em cada curva, apesar de uma superfície cada vez mais encharcada.

Por fim, o holandês conseguiria parar o cronômetro em estratosféricos 15 minutos e 30 segundos, 3 segundos a menos que Bauke Mollema em um tempo que seria a referência para o restante dos favoritos para a vitória da etapa, que sairiam nos minutos seguintes.

O primeiro deles é Primoz Roglic, que apesar do que se poderia presumir, sai para competir a todo vapor independentemente do estado do pavimento, embora não tenha consiguido alcançar o tempo de Van der Poel em apenas 3 segundos.

Mau tempo para Enric Más. O corredor da Movistar tomou precauções excessivas, como confessou na linha de chegada, com a memória da queda de Alejandro Valverde no contrarrelógio de abertura do Tour 2017 e cede o enorme número de 43 segundos em relação ao tempo definido pelo ciclista da Alpecin-Deceuninck. Muito tempo para um percurso de apenas 13 quilômetros.

Desempenho semelhante para um escalador como Romain Bardet, apenas 6 segundos melhor que o ciclista espanhol.

O próximo favorito na disputa foi Jonas Vingegaard que largou com as mesmas poucas precauções de Primoz Roglic e, em um desempenho excepcional, superou seu companheiro de equipe na Jumbo-Visma por um segundo.

No entanto, o momento culminante do contrarrelógio ainda estava por vir com as largadas consecutivas de Filippo Ganna, Wout van Aert e Tadej Pogacar. O italiano, que esbanjou potência nos trechos planos, mostrou-se mais inseguro nas linhas, fazendo constantes correções que, no entanto, não o impediram de bater o tempo de Van der Poel por 3 segundos.

A alegria do ciclista da INEOS Grenadiers não durou muito, pois, um minuto depois, chegava um fortíssimo Wout van Aert à linha de chegada, colocando sua grande técnica sobre a bicicleta de ciclocross em uso para avantajá-lo em 6 segundos.

E atrás, Tadej Pogacar, sem dar sensação de velocidade, com linhas muito limpas e seguras, conseguiu cruzar à linha de chegada apenas dois segundos atrás de Wour van Aert, o que, com todos os favoritos com sua participação já coberta, significou um golpe importante desde o início deste Tour de France 2022.

8 segundos para Vingegaard, 9 para Roglic, 18 para Geraint Thomas, 24 para Vlasov... números que, em apenas 13 quilômetros, se tornaram um saque interessante para o esloveno que começa a forjar seu terceiro Tour de France desde o início, nem que seja do ponto de vista psicológico.

O resto da etapa parecia fadada ao tédio nas quase duas horas que faltavam até o último corredor sair, até que um enorme Yves Lampaert deu o toque final ao que, até agora, foi um dia agridoce para Jumbo-Visma e o que passa ser um dia para olhar para o outro lado depois que o corredor QuickStep-Alpha Vinyl bateu o tempo de Wout van Aert por 5 segundos.

Lampaert na linha de chegada, surpreso e satisfeito ao ver o tempo, indicou em suas primeiras declarações que o circuito estava consideravelmente mais seco do que na largada depois que a chuva que atingiu os favoritos parou. Uma vitória de muitos quilates que, além disso, faz do corredor belga o primeiro líder do Tour de France 2022

Classificação da etapa e geral

  1. Yves Lampaert (QuickStep-Alpha Vinyl) 15’17’’
  2. Wout van Aert (Jumbo-Visma) +05’’
  3. Tadej Pogacar (UAE Team Emirates) +07’’
  4. Filippo Ganna (INEOS Grenadiers) +10’’
  5. Mathieu van der Poel (Alpecin-Deceuninck) 13’’
  6. Mads Pedersen (Trek-Segafredo) +15’’
  7. Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma) +15’’
  8. Primoz Roglic (Jumbo-Visma) +16’’
  9. Bauke Mollema (Trek-Segafredo) +16’’
  10. Dylan Teuns (Bahrain Victorious) +20

Newsletter

Assine a nossa newsletter e receba todas as nossas novidades. Mountain bike, conselhos sobre treinamento e manutenção de sua bike, mecânicos, entrevistas ...

Você vai estar ciente de tudo!