Perder peso vs ganhar força, o que é melhor no ciclismo?

Perder peso vs ganhar força, o que é melhor no ciclismo?

Treinamento 29 jul. 2022 19:43 Guilherme

Falar em W/Kg tornou-se comum no ciclismo ao descrever o desempenho de um ciclista, mas o que é mais importante?

Peso e força, duas maneiras de melhorar como ciclistas

Desde os primórdios deste esporte, todos temos na cabeça a imagem do ciclista extremamente magro, pequeno e com todos os músculos das pernas perfeitamente definidos sobre a bicicleta.

Isso por que temos claro, empiricamente, que quando se trata de pedalar o mais rápido possível quando a estrada sobe, pesar pouco é uma vantagem. Uma eficiência que a popularização do uso de medidores de potência e a ciência do esporte e do treinamento definiram com a conhecida relação entre peso e potência.

Não se trata apenas de pesar pouco, mas ser capaz de aplicar o máximo de força possível. Uma combinação que, obviamente, tem limites, já que o aumento da força que o ciclista é capaz de exercer corresponde a um aumento da massa muscular, o que implica um aumento de peso. Por outro lado, a redução de peso também tem limites, pois o corpo precisa de um mínimo de gordura corporal, que costuma ser fixado entre 6 e 8%.

É por isso que o peso ideal de um ciclista envolve muitos fatores, em primeiro lugar o biotipo do próprio ciclista. Na nutrição são diferenciados três somatotipos. Por um lado, estariam os ectomorfos, aquelas pessoas que têm uma magreza natural e que, sem dúvida, correspondem à imagem típica que temos de um ciclista. No extremo oposto estariam os endomorfos, indivíduos que tendem a acumular gordura. O último somatotipo são os mesomorfos, que são pessoas cuja genética os torna naturalmente musculosos.

Normalmente, os indivíduos não se enquadram em um único somatotipo, mas geralmente são uma combinação de pelo menos dois. Se focarmos no ciclismo, dependerá de onde se enquadre o ciclista para determinar suas qualidades e decidir priorizar uma redução de peso ou um ganho de força.

Se falamos de um ciclista que tem que dar o seu melhor desempenho nas montanhas, obviamente um peso reduzido significará menos gasto de energia o que, no caso de provas por etapas, significa que o ciclista pode contar com a força necessária para manter seu nível até o último dia.

No extremo oposto temos os velocistas, que precisam gerar uma potência incrível por pouco mais de 30 segundos. Para eles, o peso não desempenha nenhum papel e sim a força necessária para gerar mais watts.

No meio, teríamos os ciclistas todo-o-terreno que se saem bem nas mais diversas situações e se destacam nas clássicas e outras provas de um dia, percursos que normalmente não acumulam desníveis excessivos e em que as altas velocidades são o denominador comum.

Este tipo de ciclista todo-terreno deve combinar os dois parâmetros na medida certa, sendo forte para poder desenvolver em terrenos planos onde o peso não desempenha um papel relevante e, por sua vez, manter um peso suficientemente ajustado para superar pequenas dificuldades orográficas, subidas que normalmente estão incluídas nestes percursos.

O caso de Wout van Aert

Se um ciclista hoje nos permite descrever a relação peso-potência e como ele poderia modificar seu papel priorizando um parâmetro ou outro, isso é Wout van Aert.

Segundo dados públicos, o belga tem 1,90 cm de altura e pesa 78 kg. Isso o excluiria desde o início de estar entre os melhores nas altas montanhas. Na verdade, ele é um piloto de pura potência que historicamente se destacou na disciplina de ciclocross e, depois de saltar para a estrada, mostrou-se um excelente ciclista de clássicas e um dos melhores em contrarrelógios do mundo.

No entanto, também o vimos ao lado dos melhores durante o Tour de France em subidas difíceis nos Alpes e nos Pirinéus. Podemos apostar que, para isso, durante a disputa do Tour ele deve ter tido que pesar pelo menos 2 ou 3 quilos a menos que os 78 que seu arquivo oficial anuncia. O contrário significaria ter que gerar números desproporcionais de potência durante, por exemplo, a quase uma hora que durou a subida à Croix de Fer ou ao Galibier onde o vimos trabalhar.

Também pudemos vê-lo inserido em fugas onde prevalece mais o fator tático e saber usar as forças de cada um no momento preciso. No entanto, não o veremos ao lado dos favoritos para a classificação geral em uma subida final de etapa onde os melhores ciclistas do mundo são capazes de atingir valores em torno de 6,5 W/Kg.

Em suma, pudemos ouvir aqueles que o postularam como um possível vencedor do Tour de France, embora também tenha sido apontado que para isso ele deveria focar sua preparação neste objetivo e ajustar seu peso para ao limite, algo que sem dúvida o impediria de competir em sprints contra os melhores velocistas do mundo ou nos dar exposições como nos últimos 10 quilômetros da etapa que terminou em Calais.

Peso ou força com o que ficamos?

Resumindo o que lhe dissemos, a resposta a esta pergunta seria um depende. Não vamos negar que perder peso dentro de parâmetros saudáveis ??sempre será uma melhoria que poderíamos definir como gratuita, pois não requer mais esforço do que o necessário para cuidar metodicamente de nossa alimentação.

Por outro lado, conseguir gerar mais potência, por mais tempo, requer muitos meses de treinamento.

De qualquer forma, como indicamos anteriormente, a priorização de um ou outro parâmetro dependerá também de nossas características físicas e do terreno em que pretendemos nos destacar. Se a grande maioria dos nossos percursos ocorrerem no plano, a capacidade de gerar potência será mais importante do que se vivermos em uma área de montanha onde não há escolha a não ser subir e descer montanhas constantemente.

Escolha um ou outro caminho, recomendamos que você se coloque nas mãos de um nutricionista se seu objetivo é perder peso, alcançá-lo de forma saudável e focando a redução na perda de gordura e não na massa muscular, que teria como repercussão perder força.

Quando se trata de trabalhar a força e aumentar nossos números de watts, não há nada como confiar em um treinador qualificado que planeja nosso treinamento para atingir nossos objetivos com as maiores garantias.

procurando

Newsletter

Assine a nossa newsletter e receba todas as nossas novidades. Mountain bike, conselhos sobre treinamento e manutenção de sua bike, mecânicos, entrevistas ...

Você vai estar ciente de tudo!

¿Prefieres leer la versión en Español?

Perder peso vs ganar fuerza ¿qué es mejor en el ciclismo?

Visitar

Do you prefer to read the English version?

Losing weight vs. gaining strength, which is better in cycling?

Go