Jakobsen marca o primeiro sprint do Tour de France 2022

Autoestrada 2 jul. 2022 18:07 Guilherme

Wout van Aert, segundo, leva a camisa amarela do Tour de France após uma etapa marcada pelo nervosismo de seus últimos quilômetros.

Os favoritos salvam uma etapa tensa no Tour de France

Segunda etapa neste Tour de France 2022, ainda por terras dinamarquesas e toda a caravana da corrida amanhecia em alerta devido ao forte vento anunciado na segunda metade da etapa, principalmente, enfrentando os últimos 21 quilômetros em que a etapa iria atravessar a longuíssima ponte Grand Belt sobre o Mar Báltico, nada menos que 18 km de comprimento.

Por esta razão, quase não houve luta para entrar na fuga do dia e, assim que o sinal de largada foi dado, os ciclistas da B&B Pierre Rolland e Cyril Barthe, na companhia do corredor do Intermarché-Wanty Sven Erik Bystrom e do EF Education- EasyPost Magnus Cort Nielsen fizeram seu caminho rapidamente.

Primeira metade do dia muito tranquila, marcada pelo imenso número de público dinamarquês que lotava as beiras da estrada em um dia ensolarado e as três metas pontuáveis de 4ª categoria que decidiriam quem seria o primeiro corredor a vestir a cobiçada camisa de bolinhas vermelhas.

A luta por pontos na subida da primeira meta deixou os dois ciclistas da B&B para trás, enquanto Cort Nielsen conseguia passar em primeiro lugar. Algo que o ciclista dinamarquês repetiria nos dois seguintes, com uma comemoração incluída no segundo, já que lhe garantia o pódio em sua terra.

À medida que a corrida se aproximava da costa, os nervos começaram, o que fez com que a fuga caísse sob seu próprio peso. Primeiro os dois corredores franceses. Mais tarde, faltando 58 km, Cort Nielsen foi absorvido enquanto Bystrom resistiria até pouco antes da entrada da famosa ponte onde o pelotão já estava descontrolado com as equipes favoritas tentando manter seus líderes em posições de vanguarda. .

Muita tensão nos quilômetros anteriores à ponte, com um primeiro engavetamento em que Rigoberto Urán se viu afetado e, uma vez iniciada a travessia sobre o Báltico, uma segunda queda fez com que o líder, Yves Lampaert, batesse com os ossos no chão.

No entanto, apesar do vento forte sobre o mar, era principalmente frontal, o que fez com que os ânimos se acalmassem e que caíram voltassem a se juntar ao grupo. Tudo seria decidido no sprint final.

Os últimos quilómetros em que as equipes de velocistas voltaram a acelerar numa final com várias curvas delicadas onde a tensão provocou uma importante queda a 2,3 km da meta que estava prestes a afetar Tadej Pogacar que, estando dentro da zona de proteção, conseguiu chegar à linha de chegada sem perder tempo.

Sprint completamente confuso pelas últimas curvas, sem um trem claro. Mads Perdersen é o primeiro a abrir fogo, movimento ao qual sai rapidamente Wout van Aert, ultrapassando pela esquerda, já parecia o vencedor até que, de surpresa, vindo por trás da direita de Pedersen, um soberbo Fabio Jakobsen faz valer sua ponta de velocidade para dar a primeira etapa a QuickStep-Alpha Vinyl e pôr fim à polémica sobre se era ele ou Mark Cavendish que tinha de ser o velocista titular da equipe belga no Tour de France.

Wout van Aert não sairia vazio porque os 8 segundos de bonificação, juntamente com o excelente tempo de ontem, valeram-lhe a premiada camisa amarela e, mais importante, também a classificação da camisa verde, o seu principal objetivo neste Tour de France 2022.

Classificação Etapa 2

  1. Fabio Jakobsen (QuickStep-Alpha Vinyl) 4h34’34’’
  2. Wout van Aert (Jumbo-Visma) m.t.
  3. Mads Pedersen (Trek-Segafredo) m.t.
  4. Danny van Poppel (Bora-Hansgrohe) m.t.
  5. Jasper Philipsen (Alpecin-Deceuninck) m.t.
  6. Peter Sagan (TotalEnergies) m.t.
  7. Jérémy Lecroq (B&B Hotels-KTM) m.t.
  8. Dylan Groenewegen (BikeExchange-Jayco) m.t.
  9. Luca Mozzato (B&B Hotels-KTM) m.t.
  10. Hugo Hofstetter (Arkea Samsic) m.t.

Classificação Geral

  1. Wout van Aert (Jumbo-Visma) 04:49:50
  2. Yves Lampaert (QuickStep-Alpha Vinyl) +01’’
  3. Tadej Pogacar (UAE Team Emirates) +08’’
  4. Filippo Ganna (INEOS Grenadiers) +11’’
  5. Mads Pedersen (Trek-Segafredo) +12’’
  6. Mathieu van der Poel (Alpecin-Deceuninck) +14’’
  7. Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma) +16’’
  8. Primoz Rogliz (Jumbo-Visma) +17’’
  9. Bauke Mollema (Trek-Segafredo) +18’’
  10. Dylan Teuns (Bahrain Victorious) +21’’

Newsletter

Assine a nossa newsletter e receba todas as nossas novidades. Mountain bike, conselhos sobre treinamento e manutenção de sua bike, mecânicos, entrevistas ...

Você vai estar ciente de tudo!